fbpx

Existe alternativa à autodestrução?

“Devemos reconhecer que embora haja milhões de ativistas lutando por justiça ambiental, estamos falando apenas de uma pequena fração dos mais de sete bilhões de pessoas que há no Planeta.” Então,…existe uma alternativa?

26 de novembro de 2020

As causas de Pedro Casaldáliga

Uma coisa pode ser dita com certeza: a continuação do status quo, do sistema capitalista global como o conhecemos hoje, é uma impossibilidade ecológica.

O capitalismo, para se manter estável, requer uma taxa constante de crescimento. Uma taxa de crescimento relativamente modesta de 3% ao ano significa dobrar a economia mundial a cada 25 anos. Portanto, o crescimento “saudável” sempre implica um crescimento exponencial.

Como o economista Kenneth Boulding apontou há muito tempo, apenas um louco ou um economista poderia acreditar que o crescimento exponencial pode continuar para sempre em um mundo finito.

Dona del Poble Indígena Xavante, a l'Araguaia

Para os povos indígenas não existe a acumulação; as dívidas não existem. Fotografia: ANSA

Hoje, o decrescimento não é uma opção , mas sim uma necessidade imposta pela impossibilidade de um crescimento econômico eterno, do qual já experimentamos efeitos devastadores. Serge Latouche expressa isso claramente em seu lema: “Degrowth or barbarism”. Apenas uma parte da humanidade pode continuar a crescer, literalmente matando a outra.
A única chance para a humanidade como um todo sobreviver é baseada na frugalidade e na autolimitação.

O grande inimigo do decrescimento é o sistema econômico e a religião que o sustenta: o consumismo desenfreado e a obsessão pelo enriquecimento econômico.

O grande inimigo do decrescimento é o sistema econômico e a religião que o sustenta: o consumismo desenfreado e a obsessão pelo enriquecimento econômico.

Em um mundo onde os milionários são invejados e a população se maravilha com o esplendor dos grandes luxos, o decrescimento não parece atraente. No entanto, muitos “estudos da felicidade” verificam o que os ensinamentos religiosos tradicionais sempre sustentaram: além de um certo ponto, mais consumo não aumenta a felicidade geral.

Hábitos austeros e altas doses de solidariedade e empatia melhorariam a vida física da maior parte da humanidade e a vida espiritual das minorias ricas.

Como Gandhi afirmou, “A terra fornece o suficiente para as necessidades de cada homem, mas não para a ganância de cada homem.”

Treball al camp de l'Araguaia

O Alenira e o “Xéxéu”, do Araguaia, vivem do que cultivam. Sem poluir e sem depender de ninguém. Fotografia: ANSA.

[Na mídia] não haverá esboços de um sistema econômico que nos permita evitar uma catástrofe.

Diz-se que é mais fácil imaginar o fim do mundo do que o fim do capitalismo e, de fato, os meios de comunicação não param de evocar cenários apocalípticos: Terceira Guerra Mundial, inverno nuclear, vírus que matam grande parte da humanidade, entrando no ponto sem volta das mudanças climáticas.

Não haverá esboços de um sistema econômico que nos permita evitar a catástrofe, o ponto sem volta. No entanto, desde a segunda metade do século XX, quando ficou claro que o modelo soviético de planejamento central não funcionava mais, muitas pesquisas foram feitas sobre essas alternativas viáveis ​​ao capitalismo .

Os motivos pelos quais foram tão pouco divulgados e pouco conhecidos são diversos, sendo o mais óbvio que os privilegiados do sistema atual defendem com unhas e dentes os seus privilégios, mas também é verdade que é sempre mais fácil destruir em vez de construir, adivinhar em vez de desenhar futuros possíveis , ser endurecido pelo medo do que investir na reflexão para seguir em frente.

Entre os diferentes modelos, acho “Economic Democracy” de David Schweickart muito interessante, que …

Quer ler mais?

Cadastre o número 55 62 99417-2738 no seu celular e mande uma mensagem com um “Quero receber a Agenda”.

SUBSCRIBA EL BOLETÍN

Conozca a Pedro Casaldáliga
y sus Causas

MÁS RECIENTES

Visita virtual-espiritual ao túmulo de Pedro Casaldáliga

Visita virtual-espiritual ao túmulo de Pedro Casaldáliga

Lhe convidamos a fazer uma visita virtual-espiritual ao túmulo de Pedro Casaldáliga onde lhe mostraremos imágens dos lugares mais interessantes e representativos da vida de Casaldáliga no Araguyaia e lhe contaremos a história que está por trás deles.

ler mais
As 4 causas da destruição da Amazônia

As 4 causas da destruição da Amazônia

A Amazônia está queimando novamente a taxas insuportáveis. Este ano, porém, não somos mais noticia. Mas, quais são os motivos da destruição da Amazônia? Por que queima como nunca antes? Como vivemos esta situação desde o Araguaia?

ler mais
Entrevista às irmãs de Pedro Casaldáliga

Entrevista às irmãs de Pedro Casaldáliga

Pedro Casaldáliga se despediu de sua família aos 40 anos. Nunca mais pisou a sua terra natal. Em uma época em que as comunicações eram muito precárias, como aquela família mais próxima viveu a decisão do bispo Pedro?

ler mais

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies
Share This